IGPM: Entenda como funciona o cálculo de reajuste do seu aluguel
Voltar para o blog

IGPM: Entenda como funciona o cálculo de reajuste do seu aluguel

Quem mora de aluguel sabe bem que todo ano o valor pago pelo imóvel sofre um reajuste. No entanto, nos últimos meses, essa é uma preocupação constante para quem desembolsa todo mês um valor considerável pelo imóvel, com um aumento maior que o esperado para 2021. Tudo isso porque o índice de Geral de Preços do Mercado (IGPM), que é usado no reajuste dos aluguéis, teve uma alta significativa em 2020. 

 

E para explicar como esse reajuste pode afetar o valor do seu aluguel, preparamos este conteúdo. Continue a leitura e descubra como se preparar para, quem sabe, pagar um valor maior que o esperado para os próximos meses e não ser pego de surpresa ao receber a fatura do aluguel da sua casa ou apartamento. 

 

Boa leitura! 

 

O que é o IGPM e como ele é calculado? 

 

Criado em 1940, o Índice Geral de Preços do Mercado é conhecido por ser uma versão do Índice Geral de Preços, responsável por reajustar os valores de mercadorias e produtos no Brasil. Porém, no caso do IGPM, ele modifica os valores dos aluguéis. Isso ocorre anualmente em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, que registra a inflação dos preços. 

 

O IGMP é calculado com base em três fatores: Índice de Preços por Atacado (IPA-M), Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) e Índice Nacional do Custo da Construção (INCC-M). Todos eles contam com pesos que variam entre 60%, 30% e 10%. Esses indicadores são utilizados para verificar as mudanças quanto ao valor da moeda e nas alterações dos preços. O seu cálculo é feito levando em conta uma série de fatores e variáveis, que vão desde matérias-primas, alimentação, artigos de casa, construção civil e comércio em geral.
 

 

Em 2020, IGPM teve a maior alta dos últimos 18 anos 

 

Nos 12 meses de 2020, o IGPM sofreu a maior inflação dos últimos anos. No total, o índice atingiu 24,52%, seis vezes maior que o acumulado no ano anterior, conforme dados da Fundação Getúlio Vargas. É importante ressaltar que o aumento do valor do dólar também reflete no índice. Mas para que você entenda melhor, preparamos um exemplo, confira a seguir!

 

  • Para uma pessoa que paga atualmente um valor de R$1500,00 de aluguel, e seu contrato fechou o ano agora, em janeiro de 2021, por exemplo, o custo atual para pagar gira em torno de mais de R$1.800,00.

 

Um aumento de R$ 300 que, muitas vezes, a maioria dos consumidores podem não estar preparados para desembolsar. Sendo assim, é muito importante ficar atualizado com a variação de números que ocorre mensalmente e são divulgados pela FGV. Verifique a data de aniversário do seu contrato de aluguel (data em que o contrato foi assinado) para poder se planejar com antecedência.

Ficou na dúvida? Entre em contato com a nossa equipe que vamos esclarecer suas dúvidas.

 

 

Gostou deste conteúdo? Para conferir outros assuntos como este, siga a Banco de Imóveis nas redes sociais: FacebookInstagram. E saiba as novidades sempre em primeira mão.

 

Outros posts

  1. Casa Verde e Amarela: conheça o novo projeto do governo

    Casa Verde e Amarela: conheça o novo projeto do governo

    O “Casa Verde e Amarela” é o novo projeto anunciado pelo governo e deve substituir o Minha Casa Minha Vida, lançado em 2009. O texto entrou em vigor e já foi publicado no Diário Oficial da União, mas...

  2. CINCO MANEIRAS DE DESENTUPIR PIA.

    CINCO MANEIRAS DE DESENTUPIR PIA.

    Pia entupida pode ser uma das maiores vilãs das atividades domésticas. Ela atrasa e atrapalha todos os afazeres domésticos. Por isso, veremos diversas dicas de como desentupir sua pia de maneira fác...

  3. Pagamentos: como fica sua situação em época de pandemia?

    Pagamentos: como fica sua situação em época de pandemia?

    Você sabe que o grande aumento do Coronavírus pelo mundo causou impactos aqui no Brasil também. Com o número casos crescendo todos os dias, as autoridades chegaram à conclusão de que o melhor para o m...

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência.